A peça de teatro Uma ciranda no bosque retrata as aventuras, as belezas e o verdadeiro sentido que as espécies vegetais de matas nativas, plantas e flores representam em meio à natureza, e a contribuição salutar que dão ao meio ambiente e também a nós, humanos. Retrata também a necessidade que as mesmas tem de serem cuidadas com zelo e com amor para que assim se evite a poluição, a degradação e a extinção das espécies vegetais. Traz no contexto a finalidade de dar a conhecer a identidade e o valor de algumas espécies buscando despertar por meio da exposição do bosque, a consciência e o compromisso com a preservação da natureza usando a dinâmica da ciranda como forma de união, partilha de conhecimentos e informações buscando contribuir com a cultura da paz e do amor pela natureza.
UMA CIRANDA NO BOSQUE

Gênero: drama
Personagens: 12
Por Francisco Martins Silva
Uruçuí-PIAUÍ
2017
 PERSONAGENS
Iris
Narciso
Carvalho
Cedro
Acácia
Ipê
Juazeiro
Mandacaru
Cravo
Lírio
Margarida
Orquídea
ÉPOCA: Primeira metade do século XXI
LUGAR: Em um bosque em meio à natureza

 PRIMEIRO ATO

 [Num cenário que representa um bosque, alguns dos personagens encontram-se em círculo e cada um usando um traje que o identifique a uma planta, flor ou árvore da qual seu personagem recebe o nome e a quem esteja representando. Logo aproximam-se Narciso e Iris, embora estes dois personagens também recebam nomes de flores, entram naturalmente como pessoas humana]
CENA I
 NARRADOR:
 (Voz pausada e grave. Fundo musical)
– A natureza sempre e sempre nos comove. Ela é arte sagrada, criada e abençoada pelo Deus da criação. É um mosaico de florestas, matas, de verdes, muitos verdes, de flores, de solo, de águas e do ar.
Os animais, as aves e as plantas são seus filhos amados.
A exemplo de tudo isso é o que vemos de mais colorido, vivo e belo, é o bosque a quem temos o prazer de neste momento contemplá-lo.
(O narrador silencia. Pausa o fundo musical)
NARCISO:
 (Surpreso e admirado).
- Veja Iris, que lindo bosque!
IRIS:
(Comovida)
 - Nossa, que encanto de lugar!
CARVALHO:
(Em tom delicado e gesto acolhedor).
- Como se chama, menina? Que fazes aqui?
IRIS:
- Sou Iris, vim passear no bosque.
CARVALHO:
- Seja bem-vinda ao nosso habitat. O seu nome é Iris, nome de uma flor. Eu sou o Carvalho, uma das árvores mais antigas deste bosque. E este seu amigo, quem é ele?
NARCISO:
 - Eu sou Narciso, também fui batizado com o nome de uma flor.
CEDRO:
 (Envolvendo-se no diálogo).
- O Carvalho é nativo do hemisfério norte, seus frutos chamam-se bolotas ou landes, já eu, o Cedro, sou uma árvore de conífera lá das regiões mediterrâneas, necessito de luz solar e muita água, pois sem esses bens não consigo sobreviver.
IRIS:
- Nossa, estou encantada!
ACÁCIA:
(Em tom de lamento e busca de ajuda).
- A nossa Mata Atlântica e a nossa Amazônia estão sempre sendo devastadas, e eu, a Acácia, estou sendo ameaçada de extinção. Peço e imploro que cuidem de mim.
NARCISO:
- Sim, podemos cuidar. Vamos nos comprometermos com isso.
IPÊ:
- O nosso bosque deve ser preservado pra manter toda essa luz, beleza e história, e eu, o Ipê, recebo este nome por lembrar os povos indígenas que me utilizam para fazerem os arcos de flechas.
JUAZEIRO:
- E eu, o Juazeiro, que sirvo para tanta coisa boa! Sirvo para fazer geleia, sabão, alimentar o gado, pra produzir creme dental e limpar os dentes, principalmente das criancinhas, Adoro ser útil.
MANDACARU:
- Eu, o Mandacaru, sou nativo do Brasil, bem do semiárido do Nordeste. Tenho resistido às grandes temperaturas. Sou adaptado a viver em ambiente de clima seco e com pouca água, mas, meus amigos aqui não; eles precisam de muita ajuda.
CARVALHO:
- É por isso que nosso bosque precisa da atenção especial de vocês.
IRIS:
- Sim, depois de todas essas informações, fiquei comovida. Esse bosque é lindo, tem muita vida aqui.
NARCISO:
- Vamos nos unirmos para zelar e proteger todos vocês e mantermos este bosque sempre vivo e sempre belo.
CARVALHO:
- Este bosque é um lugar encantado de muitas cores, fragrâncias, perfumes e flores. Tem o Cravo que além de belo e exuberante é usado como fins medicinais e na culinária, deixando comidas, lanche e doces bem mais saborosos.
CRAVO:
- Fico nos doces pra não deixar as formigas se aproximarem.
CEDRO:
- Tem os lírios, considerados os reis das flores, muitas vezes usados como buquê pelas noivas. Tem fragrância agradável.
LÍRIO:
- Minha fragrância é utilizada até como perfume pra cativar os jovens enamorados.
CARVALHO:
- Tem a Margarida, bela flor que representa a inocência, a pureza, a paz, o afeto e a bondade.
MARGARIDA:
- Sou considerada a flor das donzelas. Adoro um beijo de um beija-flor.
ORQUÍDEA:
- Eu sou a Orquídea, faço parte de uma das maiores famílias de plantas existentes. Nós apresentamos muitas e variadas formas, tamanhos e cores e estamos presentes nos continentes da Ásia, da África, da Europa e Oceania.
(Todos em ciranda, em movimento circular embalados por um fundo musical olham-se uns aos outros, sorrindo e contemplando-se uns aos outros fazem gestos de reverência à natureza e ao Deus da criação).
NARRADOR:
(Em tom pacífico e solene)
 - Todos reunidos em ciranda a manifestarem emoção e alegria ouvem os discursos de amor e apelo pela natureza e pelo bosque.
CARVALHO:
 (em discurso num tom de enaltecer a existência do bosque)
- Bendito seja o nosso bosque. Amado e cultivado seja este mosaico de belezas da natureza. Que cada árvore nativa, cada planta, cada flor... seja respeitada, tratada com zelo e amor. Que todas as aves, passarinhos e beija-flores sintam-se acolhidos no aconchego deste habitat. Que as águas, o solo, o ar e todas as espécies vegetais, animais e minerais deste bosque vivam na plenitude do amor.
IRIS:
 (em discurso selando o compromisso com o bosque)
- Precisamos com urgência e com dedicação cuidar deste lindo bosque; vocês aqui, todas as árvores, plantas e flores dão enorme contribuição ao meio ambiente: trazendo sombras, fragrâncias e purificando o ar. Produzindo os frutos e legumes que servem para alimentação e remédios medicinais contribuindo com a saúde e o bem-estar de todos. Por isso temos compromisso de cuidar do bosque e nunca deixá-lo ser destruído e nem suas espécies de plantas e árvores nativas serem ameaçadas de extinção. 
TODOS:
(Todos de mãos dadas declamam um breve poema em dedicação à natureza e ao bosque)
Somos filhos da natureza,
Somos do bosque, a quem amamos com dedicação
Somos seus amigos e protetores,
Somos eternos amantes deste habitat, espaço de flores, árvores e animais,
Somos gratos por toda sua forma de vida,
Pelas árvores, pela purificação do ar e pelos frutos,
Somos admiradores de suas riquezas naturais.
(Todos fazem reverência ao público e fecham-se as cortinas)
FIM

Francisco Martins Silva

Uruçuí-PI-Brasil

Vistas: 103

Comentario

¡Tienes que ser miembro de SOCIEDAD VENEZOLANA DE ARTE INTERNACIONAL para agregar comentarios!

Únete a SOCIEDAD VENEZOLANA DE ARTE INTERNACIONAL

Comentario de Francisco Martins Silva el mayo 11, 2019 a las 5:17pm

Agradecido. Abraços a todos.


MODERADOR
Comentario de Alicia Mantaras el abril 23, 2017 a las 8:37pm

MUY BUENA OBRA DE TEATRO, UN GUSTO PASAR POR TU APORTE. 

BENDICIONES ALICIA.

 


ADMINISTRADOR
Comentario de Elias Antonio Almada el abril 23, 2017 a las 5:18pm

RED DE INTELECTUALES, DEDICADOS A LA LITERATURA Y EL ARTE. DESDE VENEZUELA, FUENTE DE INTELECTUALES, ARTISTAS Y POETAS, PARA EL MUNDO

Fotos

  • Agregar fotos
  • Ver todos

TRADUCTOR

EnglishFrenchGermanSpain
ItalianDutchRussianPortuguese
JapaneseKoreanArabicChinese Simplified

Gracias por estar aquí, compartiendo en nuestro bello portal literario.


Insignia

Cargando…

BLOG Y FOROS DE LA DIRECTORA, SORGALIM

 

POEMAS

1

¡ERES UN ENCANTO!!

2

¿ADÓNDE FUE MI LUCERO?

3

A PAPÁ: NUMEN DE MI HISTORIA

4

A PAPÁ: NUMEN DE MI HISTORIA

5

A PROPÓSITO DEL DÍA DE LA MUJER...

6

ADORNARÉ MI ÁRBOL

7

ALBA POSTRERA

8

CABALGAS POR MI PIEL

9

CALZADAS. SONETOS EN VERSOS ALEJANDRINOS

10

CASCARILLAS CON PULPAS

11

CHANZA 2. DEL POEMARIO: GUASACACA Y CARCAJEO

12

COLORES DEL CAMINO ESPERANZADO

13

COMPLETA, PERO ABSURDA

14

DE CLARAS GOTAS CASCADA

15

EL BESO Y LA FALSÍA

16

EL DOLOR DE MÓNICA

17

EL HOMBRE SE REDIME

18

EL REGOCIJO DE LA PASIÓN CROMÁTICA

19

ENTRE LA BRUMA DE TUS SUEÑOS

20

ESA MÚSICA SUENA A CARICIA

21

FÁBULA DEL ZORRO Y EL LUCERO

22

FLOR DE TUNA

23

GUIRNALDAS

24

INFAUSTO PROYECTIL

25

LA ASIMETRÍA DEL ÁNGULO

26

LA CLAVE DE SOL POR LA PAZ

27

LA REDENCIÓN

28

LAS GOTAS

29

LLUÉVEME

30

ME DIJO SER JUAN TENORIO Y RESULTÓ MARICELA

31

MI VARÓN ES AGRACIADO

32

MIS METÁFORAS

33

NAPOLEÓN Y JOSEFINA

34

NECESITO

35

NERUDA, NO ESTÁS MUERTO

36

ORGASMO DEL AÑO NUEVO

37

PADRE, HOY EN TU DÍA, NECESITÉ APOYARME EN TU HOMBRO DE PAN DULCE

38

PADRE, HOY EN TU DÍA, NECESITÉ APOYARME EN TU HOMBRO DE PAN DULCE

39

PARA TODOS, MI PALABRA

40

POBRE ARTISTA

41

POEMA BEIGE - EJERCICIO DE ALITERACIÓN

42

QUIEN SE AFERRA

43

SE ACABAN MIS ENTREMESES

44

SE ACABARON MIS GANAS, SE ACABARON

45

SERENATA

46

SIENDO ALICIA LA ETERNA ENAMORADA

47

SOBRE EL OCÉANO QUE LA VIDA ESCONDE

48

SUEÑO QUE HALAGA

49

TE ANDO BUSCANDO

50

TU HORIZONTE Y MI ORQUÍDEA

51

UNA MUJER COMPLETA

52

UNO Y OTRO

53

VALLEJO SIGUE GRITANDO

 

PROSA

 

CUENTOS

1

GREGORIANUS

2

LA MAGIA DE BALTASAR

3

SOY PARTÍCULA QUE SUEÑA

 

ENSAYOS

1

MI FÓRMULA ECLÉCTICA DEL CONOCIMIENTO

 

PRÓLOGOS

1

CARMEN SÁNCHEZ CINTAS (SENDA), UN CAMINO VIVIENTE... 

2

MARCO GONZÁLEZ, EL POETA DE LA ADJETIVACIÓN ABUNDANTE Y APASIONADA 

 

NOTAS

1

¿TE PARECE QUE PEPE TIENE LA RAZÓN? ¿HAY QUE APOYARLO?

2

ACERCA DE LOS DONATIVOS MONETARIOS CON ESTE PORTAL

3

AL BORDE DEL ABISMO: ENTREVISTA REALIZADA A MARIO VARGAS LLOSA

4

COMISIÓN EVALUADORA DE TEXTOS Y OTRAS PARTICIPACIONES UHE - SVAI

5

COMUNICADO PÚBLICO

6

DESAHÓGATE: ¿QUÉ ES LO MÁS DECEPCIONANTE QUE TE HA CAUSADO UN AMIGO?

7

EXPO/INDIVIDUAL CULTURAL, EN HOMENAJE AL ARTISTA JUAN HERNÁNDEZ CHILIBERTI

8

FELIZ NAVIDAD - LOS AMAMOS

9

FOTOS - 3ª JORNADA DE PAZ Y 1er CONGRESO INTERNACIONAL DE LA UNIÒN HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES

10

HOMENAJE A MIGUEL DE CERVANTES SAAVEDRA

11

LA TRÁGICA EXPERIENCIA DE UN TURISTA URUGUAYO EN LA VENEZUELA “CHÉVERE”

12

LA VENEZOLANA GLADYS REVILLA PÉREZ CELEBRA SUS 50 AÑOS COMO ESCRITORA Y BAUTIZA SU LIBRO "CAMINO DE BOTALÓN"

13

LO MÁS RELEVANTE DE ESTA SEMANA (TOP) [Y DE CADA SEMANA]

14

LO QUE MÁS AÑORO EN ESTA ÉPOCA

15

LUIS PASTORI DICE ADIÓS A SU RESIDENCIA EN LA TIERRA

16

MENSAJE AL FINAL DE UN AÑO Y AL COMIENZO DE OTRO

17

MUCHO CUIDADO Y PRUDENCIA CUANDO QUERAMOS EJECUTAR NUESTRO "DERECHO A LA LIBERTAD DE EXPRESIÓN"

18

NUESTRAS PETICIONES PARA NAVIDAD  Y AÑO NUEVO

19

PRETENDEN CHANTAJEAR A LA ADMINISTRADORA DE ESTE PORTAL

20

SEGÚN LA RAE, LA CONSTITUCIÓN VENEZOLANA RECARGA EL LENGUAJE HACIÉNDOLO IMPRACTICABLE Y RIDÍCULO

21

SÍ, LLORO POR TI ARGENTINA Y POR TI VENEZUELA

PRIMER ENCUENTRO DE ESCRITORES EN EL ARCHIPIÉLAGO

22

UHE ACUERDA REESTRUCTURACIÓN Y CONCURSO DE CREDENCIALES

23

VARGAS LLOSA: GRACIAS A LA OPOSICIÓN, VENEZUELA NO SE HA CONVERTIDO EN UNA SEGUNDA CUBA

 

FORO DE LA DIRECTORA

1

Tema 1. Teoría del Significado SEMIOLOGÍA Y GRAMATOLOGÍA. De Jacques Derrida

2

Tema 2. Teoría del Significado SEMIÓTICA Y COMUNICACIÓN

3

Tema 3. Teoría del Significado FILOSOFÍA DEL LENGUAJE. De Javier Borge

4

Tema 4. Teoría del Significado EL DESARROLLO DE LOS CONCEPTOS CIENTÍFICOS EN LA INFANCIA

5

Tema 5. Teoría del Significado PSICOLOGÍA DEL LENGUAJE

6

7

Tema 6. Teoría del Significado - EL SIGNIFICADO PREVIO A LOS SIGNOS.

REGLAMENTO INTERNO DEL PORTAL SVAI

Google Analytics.
Emoji