LATINO AMERICANO OU LATINOAFROABYAYALANO ? Para Mario Benedetti - in memorian Passados cinco séculos pouco tem sido divulgado e valorizado nas sociedades eurocêntricas do poderoso legado de arte, d…

LATINO AMERICANO OU LATINOAFROABYAYALANO ?

Para Mario Benedetti - in memorian

Passados cinco séculos pouco tem sido divulgado e valorizado nas sociedades eurocêntricas do poderoso legado de arte, de pensamento filosófico, de ciência, de política, de tecnologia, de alma e de sentimento, toda a maravilhosa herança cultural material e imaterial de nossos antepassados indígenas e africanos.

E a maior prova desse descaso é o nome Latino América ou América Latina. Nós nos chamamos pelo que os outros decidiram nos chamar de América Latina, mas pouco paramos para avaliar o que esse nome significa, o projeto político que está por trás dele, de dominação imperialista norte-americana e européia.

Vejam bem, América quer dizer o que? De que povo, de que parte do planeta, de que civilização vem esse nome? Ora, América é apenas o lugar onde Américo Vespúcio andava, "as terras onde Américo está". De tanto falarem assim, deram a essas terras o nome de América. E Latina? É para contemplar os países neolatinos, os invasores/colonizadores, a presença dos europeus entre nós. Mas e os povos nativos, onde estão contemplados nesse nome? E os africanos?

Vejam bem, América Latina contempla o projeto de erradicação das populações nativas e negras desses continentes, de extermínio dessas populações, as primeiras, as legítimas donas dessas terras, terras fecundas (Abya-Yala quer dizer “terra fecunda” em língua Kuna). Os negros, trazidos à força para o trabalho escravo, com o "fim" da escravidão foram vistos pelos escravocratas como "dispensáveis", melhor sumir com todos, "branqueá-los", para não ter que pagar as dívidas enormes que esses caras contraíram com eles.

Aí os escravocratas pensaram, “melhor exterminar tudo” ao longo de um processo de massacre que dura até hoje, de índios e negros. Já o nome Latino AfroAbyaYala significa a presença dos latinos (europeus), já que não vamos "exterminá-los", como ainda querem e tentaram várias vezes fazer na marra com os índios e negros, e significa principalmente a inclusão dos nativos (índios de Abya-Yala, a terra fecunda) e dos africanos que para cá vieram na marra, mas que construíram e constroem um imponente e importante legado civilizatório nas terras de Abya-Yala.

O nome América fica descartado porque não possui relação alguma com as populações nativas e africanas e já está contemplado no nome Latino, e, como vimos, foi incorporado errôneamente pelos europeus que ocuparam o norte de Abya-Yala, que passou a ser chamado pelos europeus e seus descendentes protestantes como América do Norte.

A partir daí os americanos, que construíram o único país sem nome do planeta, e às custas da rapina geral, em sua sede de dominação, começaram a chamar tudo por aqui de “América”, e dividiram, para melhor dominar, em América do sul, América central, América hispânica, América andina, América latina, mentira: NÓS SOMOS ABYA-YALA.

Os americanos chamam seu país de Estados Unidos da América. Não tem nome. Deveria ser “Estados Unidos de Tal”, ter um nome como Brasil, França, China, etc, etc. Por isso E. U. A. significa “Eu Usurpo a América”. E US significa Unidos Saquearemos (risos). Criaram tantas Américas, mas só eles são americanos. Então, deixemos a América para os americanos, NÓS SOMOS LATINOAFROABYAYALA.

Pois é, apesar do nome América ter vindo de Américo Vespúcio, bucaneiro salteador que andou por essas terras contratados por banqueiros mafiosos da Europa as elites mandatárias, como adoram fazer, prestaram uma homenagem a um salteador. Estrangeiro para elas é tudo maravilha, mesmo bandido. Os povos nativos e os africanos quase nunca são homenageados. Ficam de fora, ficaram de fora nesses últimos séculos e quase ninguém diz nada, todo mundo engoliu esse absurdo, tem gente que ainda diz “soy louco por ti américa”.

Então, o nome correto mesmo é Latino AfroAbyaYala. Aí sim, estão contemplados todos os povos que participaram da construção dos países e nações latinoafroabyayalanos. E por que não latino afro indígenas? Quando Colombo (outro bucaneiro salteador) chegou a esse continente pensou ter encontrado as índias, e aí começou a chamar seus habitantes nativos de “índios” e “índias”.

Mas estava enganado, ele tinha chegado ao continente abyayalano, norteabyayalano. O nome “índio” passou a designar todos os habitantes nativos dos continentes abyayalanos.

Daí para não corroborar com esse engano é melhor cunhar AbyaYala para homenegear os povos nativos massacrados impiedosamente pela civilização “cristantan”. Então, latino americano contempla apenas os europeus e seus filhos tornados estadounidenses. Mas latinoafroabyayala mantém a presença latina (européia/estadounidense), mas inclui, enfim, os povos nativos e os africanos.

O nome AbyaYala é ainda quase desconhecido pela maioria das populações urbanas. O nome América é o dominante, mas não corresponde a nenhuma realidade dos povos dos três continentes.

Mas AbyaYala é uma das denominações originais dos três continentes. A mais conhecida delas, e quer dizer, TERRA FECUNDA, em lingua kuna, nativa do Panamá, em quéchua, wayuu e tantas mais. Mas existem outras denominações (Fillmapu, Katigara, Pindorama, etc) que contemplam a existência de diversas línguas e nações que não são de origem latina: Maias, Malês, Bantos, Nagôs, Angolanos, Jejes, Incas, Haussás, Astecas, Mapuches, Guaranis, Araucanos, Quéchuas, Pataxós, Tupis, Olmecas, Lacandones, Kunas, Paez, só para citar alguns dos inúmeros povos que existiam e ainda existem nos continentes latinoafroabyayalanos há 5, 10, 20, 50, 60 mil anos antes dos latinos (ibéricos, franceses, italianos) chegarem.

E o pior de tudo é que ainda desconhecemos a realidade hodierna da imensa maioria das populações dos países latinoafroabyayalanos (nativos, africanos, criollos, caboclos, sertanejos de todos os países irmãos de Abya Yala e África). Porque, no caso do Brasil, preferimos ficar de costas para a realidade desses países, ao longo e além da cordilheira dos Andes e indiferentes ao que se passa no nosso continente de origem, o africano, apesar da maioria negra presente em nossa população, mas ainda tratada com desdém e com indgnidade pela parcela ainda dominante da sociedade branca europeizada e norteamericanizada.

Mas, um outro mundo é possível, outros mundos são viáveis, estão à vista, só precisamos encarar essa realidade latinoafroabyayalana no que ela tem de melhor e mais profícuo, conhecer um pouco essa realidade, e a partir desse conhecimento mútuo elevarmos a nossa auto-estima como povo e como cidadão para exigirmos a construção de outros modos de vida mais justos e mais dignos da obra prima de NhanderúOlorumDeusaDeusNatureza, o SER HUMANO, individual e coletivamente, até então relegado a uma mera mão de obra.

Porque a civilização branca eurocêntrica norteamericanizada está falida como civilização de seres humanos, não há mais seres humanos, nem mesmo seres, quase todos estão transformados em mercadoria, produtos para o consumo imediato e descartável, consumir passou a ser a única função dos humanóides, esses sim, totalmente desprovidos de alma, de espírito, de pensamento, de sentimento.

Parece que não existe uma saída para esse impasse. Mas é justamente nas populações até então repudiadas, humilhadas, tratadas com a maior brutalidade pelo mundo chamado de civilizado, nesses povos atirados ao abandono, às doenças, à miséria, à fome, ao massacre, é nessas populações das quais foi extirpado todo e qualquer direito a uma vida com dignidade que está a única chance de continuidade para a vida como um todo.

Exatamente na herança cultural nativa e africana é que reside a reserva de alma, de sentimento, de pensamento, de espiritualidade, de criatividade, de sonho, de invenção, de poesia onde a humanidade poderá buscar o antídoto para o seu processo, até então irreversível, de suicídio coletivo ante o altar do mercado.

Geraldo Maia

Vistas: 27

Comentario

¡Tienes que ser miembro de SOCIEDAD VENEZOLANA DE ARTE INTERNACIONAL para agregar comentarios!

Únete a SOCIEDAD VENEZOLANA DE ARTE INTERNACIONAL


MIEMBRO DE HONOR
Comentario de hugo el junio 5, 2009 a las 1:57pm
Hmmm..... Para una profunda reflexión. Tema de debate. Gracias, Geraldo !!! Abreso

RED DE INTELECTUALES, DEDICADOS A LA LITERATURA Y EL ARTE. DESDE VENEZUELA, FUENTE DE INTELECTUALES, ARTISTAS Y POETAS, PARA EL MUNDO

Fotos

  • Agregar fotos
  • Ver todos

TRADUCTOR

EnglishFrenchGermanSpain
ItalianDutchRussianPortuguese
JapaneseKoreanArabicChinese Simplified

Gracias por estar aquí, compartiendo en nuestro bello portal literario.


Insignia

Cargando…

BLOG Y FOROS DE LA DIRECTORA, SORGALIM

 

POEMAS

1

¡ERES UN ENCANTO!!

2

¿ADÓNDE FUE MI LUCERO?

3

A PAPÁ: NUMEN DE MI HISTORIA

4

A PAPÁ: NUMEN DE MI HISTORIA

5

A PROPÓSITO DEL DÍA DE LA MUJER...

6

ADORNARÉ MI ÁRBOL

7

ALBA POSTRERA

8

CABALGAS POR MI PIEL

9

CALZADAS. SONETOS EN VERSOS ALEJANDRINOS

10

CASCARILLAS CON PULPAS

11

CHANZA 2. DEL POEMARIO: GUASACACA Y CARCAJEO

12

COLORES DEL CAMINO ESPERANZADO

13

COMPLETA, PERO ABSURDA

14

DE CLARAS GOTAS CASCADA

15

EL BESO Y LA FALSÍA

16

EL DOLOR DE MÓNICA

17

EL HOMBRE SE REDIME

18

EL REGOCIJO DE LA PASIÓN CROMÁTICA

19

ENTRE LA BRUMA DE TUS SUEÑOS

20

ESA MÚSICA SUENA A CARICIA

21

FÁBULA DEL ZORRO Y EL LUCERO

22

FLOR DE TUNA

23

GUIRNALDAS

24

INFAUSTO PROYECTIL

25

LA ASIMETRÍA DEL ÁNGULO

26

LA CLAVE DE SOL POR LA PAZ

27

LA REDENCIÓN

28

LAS GOTAS

29

LLUÉVEME

30

ME DIJO SER JUAN TENORIO Y RESULTÓ MARICELA

31

MI VARÓN ES AGRACIADO

32

MIS METÁFORAS

33

NAPOLEÓN Y JOSEFINA

34

NECESITO

35

NERUDA, NO ESTÁS MUERTO

36

ORGASMO DEL AÑO NUEVO

37

PADRE, HOY EN TU DÍA, NECESITÉ APOYARME EN TU HOMBRO DE PAN DULCE

38

PADRE, HOY EN TU DÍA, NECESITÉ APOYARME EN TU HOMBRO DE PAN DULCE

39

PARA TODOS, MI PALABRA

40

POBRE ARTISTA

41

POEMA BEIGE - EJERCICIO DE ALITERACIÓN

42

QUIEN SE AFERRA

43

SE ACABAN MIS ENTREMESES

44

SE ACABARON MIS GANAS, SE ACABARON

45

SERENATA

46

SIENDO ALICIA LA ETERNA ENAMORADA

47

SOBRE EL OCÉANO QUE LA VIDA ESCONDE

48

SUEÑO QUE HALAGA

49

TE ANDO BUSCANDO

50

TU HORIZONTE Y MI ORQUÍDEA

51

UNA MUJER COMPLETA

52

UNO Y OTRO

53

VALLEJO SIGUE GRITANDO

 

PROSA

 

CUENTOS

1

GREGORIANUS

2

LA MAGIA DE BALTASAR

3

SOY PARTÍCULA QUE SUEÑA

 

ENSAYOS

1

MI FÓRMULA ECLÉCTICA DEL CONOCIMIENTO

 

PRÓLOGOS

1

CARMEN SÁNCHEZ CINTAS (SENDA), UN CAMINO VIVIENTE... 

2

MARCO GONZÁLEZ, EL POETA DE LA ADJETIVACIÓN ABUNDANTE Y APASIONADA 

 

NOTAS

1

¿TE PARECE QUE PEPE TIENE LA RAZÓN? ¿HAY QUE APOYARLO?

2

ACERCA DE LOS DONATIVOS MONETARIOS CON ESTE PORTAL

3

AL BORDE DEL ABISMO: ENTREVISTA REALIZADA A MARIO VARGAS LLOSA

4

COMISIÓN EVALUADORA DE TEXTOS Y OTRAS PARTICIPACIONES UHE - SVAI

5

COMUNICADO PÚBLICO

6

DESAHÓGATE: ¿QUÉ ES LO MÁS DECEPCIONANTE QUE TE HA CAUSADO UN AMIGO?

7

EXPO/INDIVIDUAL CULTURAL, EN HOMENAJE AL ARTISTA JUAN HERNÁNDEZ CHILIBERTI

8

FELIZ NAVIDAD - LOS AMAMOS

9

FOTOS - 3ª JORNADA DE PAZ Y 1er CONGRESO INTERNACIONAL DE LA UNIÒN HISPANOMUNDIAL DE ESCRITORES

10

HOMENAJE A MIGUEL DE CERVANTES SAAVEDRA

11

LA TRÁGICA EXPERIENCIA DE UN TURISTA URUGUAYO EN LA VENEZUELA “CHÉVERE”

12

LA VENEZOLANA GLADYS REVILLA PÉREZ CELEBRA SUS 50 AÑOS COMO ESCRITORA Y BAUTIZA SU LIBRO "CAMINO DE BOTALÓN"

13

LO MÁS RELEVANTE DE ESTA SEMANA (TOP) [Y DE CADA SEMANA]

14

LO QUE MÁS AÑORO EN ESTA ÉPOCA

15

LUIS PASTORI DICE ADIÓS A SU RESIDENCIA EN LA TIERRA

16

MENSAJE AL FINAL DE UN AÑO Y AL COMIENZO DE OTRO

17

MUCHO CUIDADO Y PRUDENCIA CUANDO QUERAMOS EJECUTAR NUESTRO "DERECHO A LA LIBERTAD DE EXPRESIÓN"

18

NUESTRAS PETICIONES PARA NAVIDAD  Y AÑO NUEVO

19

PRETENDEN CHANTAJEAR A LA ADMINISTRADORA DE ESTE PORTAL

20

SEGÚN LA RAE, LA CONSTITUCIÓN VENEZOLANA RECARGA EL LENGUAJE HACIÉNDOLO IMPRACTICABLE Y RIDÍCULO

21

SÍ, LLORO POR TI ARGENTINA Y POR TI VENEZUELA

PRIMER ENCUENTRO DE ESCRITORES EN EL ARCHIPIÉLAGO

22

UHE ACUERDA REESTRUCTURACIÓN Y CONCURSO DE CREDENCIALES

23

VARGAS LLOSA: GRACIAS A LA OPOSICIÓN, VENEZUELA NO SE HA CONVERTIDO EN UNA SEGUNDA CUBA

 

FORO DE LA DIRECTORA

1

Tema 1. Teoría del Significado SEMIOLOGÍA Y GRAMATOLOGÍA. De Jacques Derrida

2

Tema 2. Teoría del Significado SEMIÓTICA Y COMUNICACIÓN

3

Tema 3. Teoría del Significado FILOSOFÍA DEL LENGUAJE. De Javier Borge

4

Tema 4. Teoría del Significado EL DESARROLLO DE LOS CONCEPTOS CIENTÍFICOS EN LA INFANCIA

5

Tema 5. Teoría del Significado PSICOLOGÍA DEL LENGUAJE

6

7

Tema 6. Teoría del Significado - EL SIGNIFICADO PREVIO A LOS SIGNOS.

REGLAMENTO INTERNO DEL PORTAL SVAI

Google Analytics.
Emoji